William Friedkin em 10 filmes

Diretor faleceu aos 87 anos

O cinema perdeu William Friedkin, diretor de filmes como “O Exorcista”, “Operação França”, “Viver e Morrer em Los Angeles” e outras obras de inegável relevância. O cineasta faleceu na segunda-feira (7) aos 87 e a causa do óbito não foi revelada.

Fez parte de uma geração que revolucionou Hollywood nos anos 70, com filmes que subvertiam a regra estabelecida pela indústria até então, tirando parte do poder dos estúdios e transferindo-a para os realizadores. Francis Ford Coppola, Brian De Palma e Martin Scorsese eram as pontas de lança dessa chamada Nova Hollywood, que trazia muita influência da Nouvelle Vague.

Abaixo, você confere a lista com os dez filmes mais importantes do cineasta.

10. “Blue Chips” (1994)

O drama esportivo traz Nick Nolte como Pete Bell, um renomado técnico do time de basquete americano de elite, que se vê às voltas com uma temporada desafiadora, colocando uma parada infeliz em sua prolongada sequência de triunfos. Determinado a recuperar seu toque vencedor, Pete embarca em uma missão para recrutar jogadores que possam reacender o sucesso de seu time. Nessa busca, ele se vê compelido a navegar pelos aspectos menos glamorosos dos esportes de alto risco.

A decisão de William Friedkin de escalar para o elenco jogadores de basquete, como Shaquille O’Neal e Penny Hardaway foi baseada no sentimento do diretor de que os atores são atletas pouco convincentes na maioria dos filmes esportivos.

9. “Regras do Jogo” (2000)

Hayes Hodges (Tommy Lee Jones), um veterano do Vietnã que se tornou advogado, deve defender o coronel Terry Childers (Samuel L. Jackson), acusado de iniciar um incidente que resultou na morte de 83 civis. Ele realmente não pode recusar, porque Childers salvou a vida de Hodges no Vietnã. Hodges investiga e se depara com algumas coisas estranhas antes do julgamento militar.

8. “Síndrome do Mal” (1987)

É a história de um jovem aparentemente normal que subitamente mergulha em completa loucura e comete o assassinato brutal de cinco pessoas. O Procurador Público, embora seja contra a pena de morte, vê suas convicções desafiadas à medida que investiga mais a fundo o caso. Torna-se cada vez mais evidente que, se esse indivíduo fosse libertado, a ameaça de futuros derramamentos de sangue paira sombriamente.

Baseado na história real de Richard Trenton Chase, “The Vampire Killer”, que matou seis pessoas no decorrer de quatro dias em janeiro de 1978, o filme foi lançado mundialmente no final de 1987, menos nos Estados Unidos. Seu distribuidor, De Laurentiis Entertainment Group, faliu, daí, Friedkin reeditou o filme e mudou o final antes que a Miramax Films finalmente o pegasse e fizesse uma exibição limitada em 1992.

7. “Killer Joe” (2011)

Em “Killer Joe”, a história gira em torno de Chris (Emile Hirsch), um traficante de drogas de 22 anos, que se vê em uma situação desesperadora quando sua própria mãe foge com seu estoque de narcóticos, deixando-o diante de um ultimato que ameaça sua vida: produzir $6,000 ou enfrentar graves consequências. Movido pela desesperança, Chris elabora um plano arriscado e recorre ao seu pai Ansel (Thomas Haden Church), que vive em um parque de trailers. Chris concebe um esquema centrado na substancial apólice de seguro de vida de sua mãe, que tem o potencial de aliviar seus problemas financeiros e levá-los a uma riqueza inesperada. No entanto, um grande obstáculo surge — o alvo de seu plano, a mãe de Chris, inesperadamente está viva. Para executar seu plano arriscado, eles contam com os serviços de “Killer” Joe Cooper (Matthew McConaughey), um hitman mal-educado e implacável que deve garantir que o trabalho seja concluído. Leia nossa crítica aqui.

Disponível no Prime Video e para aluguel na Apple TV

6. “12 Homens Furiosos” (1997)

Nesse remake do clássico homônimo de 1957, doze juízes do tribunal estão prestes a julgar um homem. O jurado 8 é o único do grupo a votar inocente. Este é o começo de argumentos e razões pelas quais o homem deve ou não ser culpado. Mesmo feito para a TV, o longa de Friedkin entra na lista seleta das refilmagens que honram os originais.

Disponível para aluguel no Prime Video e Apple TV

5. “Viver e Morrer em Los Angeles” (1985)

Richard Chance e Jim Hart são amigos e parceiros no Serviço Secreto em Los Angeles. Quando Hart é assassinado pelo falsificador Rick Masters pouco antes da aposentadoria, Chance faz uma promessa de vingança. Cansado de seguir as regras, ele recorre à chantagem, ignora ordens diretas e trafega contra o trânsito na autoestrada. Chance não deixa pedra sobre pedra para derrubar o escorregadio, porém letal, Masters, mas sua obsessão não está isenta de consequências. Será que a amarga busca por vingança acabará levando à sua própria ruína?

4. “Os Rapazes da Banda” (1970)

Adaptado da peça off-Broadway de 1968, foi o primeiro filme de Hollywood a apresentar exclusivamente personagens gays, exploramos a vida de um grupo de homens que se reúnem para celebrar o aniversário de Harold. Conforme a noite se desenrola e as bebidas são consumidas em abundância, a atmosfera alegre toma um rumo sombrio, revelando camadas mais profundas sob a superfície.

3. “O Comboio do Medo” (1977)

Quando ocorre um incêndio em uma torre de petróleo remota, um grupo de párias tem a chance de ganhar dinheiro suficiente para escapar de sua existência miserável. Isso se deve a um trabalho perigoso, no qual eles têm que transportar dois caixotes de dinamite instável por quilômetros de selva, em caminhões antigos. Remake do filme francês “Le Salaire de la Peur” (1953) e outro exemplo de um bom remake feito pelo diretor. Sem dúvidas um de seus melhores trabalhos.

2. “O Exorcista” (1973)

Enquanto conduzia escavações no norte do Iraque, o padre e arqueólogo Merrin se depara com uma estátua que representa o próprio diabo. Simultaneamente, em Georgetown, a atriz Chris McNeil (Ellen Burstyn) fica alarmada com estranhos ruídos provenientes do quarto de sua filha de 12 anos, Regan (Linda Blair). A menina está acamada, agitada por espasmos incontroláveis. No entanto, Chris e Regan estão prestes a descobrir que horrores inimagináveis estão à espreita.

É o filme mais emblemático da carreira de Friedkin, com histórias de bastidores dignas de roteiro de filme. O Exorcista é presença certa em todas as listas de filmes de terror mais assustadores de todos os tempos e de melhores filmes do gênero. Ganhou duas continuações – “O Exorcista II: O Herege” (1977) e “O Exorcista III” (1990) -, um prequel (“O Exorcista: O Início”, 2004) e sua continuação (“Domínio: Prequela do Exorcista”, 2005), além de uma série de duas temporadas, “O Exorcista” (2016 a-2017). Esse ano a franquia ganha mais um título, “O Exorcista: O Devoto”, que trará os retornos de Ellen e Linda.

O diretor voltou ao tema em “The Devil and Father Amorth”, de 2017, entrevista com um padre que realiza exorcismos e esse foi seu último filme.

Disponível no Prime Video e para aluguel no YouTube, Google Play e Apple TV.

1. “Operação França” (1971)

Os detetives Popeye Doyle e Buddy Russo embarcam em uma busca implacável por um importante carregamento de narcóticos infiltrando Nova York. Sua investigação revela uma conexão com o submundo criminal francês, determinado a estabelecer sua presença na cidade. À medida que os criminosos tomam conhecimento da vigilância policial, a paranoia se instala profundamente entre suas fileiras. Embora o rastro pareça enfraquecer, o oficial Popeye Doyle permanece inabalável, sem ceder em sua busca determinada por capturar seu alvo.

É considerado por muitos o melhor filme policial de todos os tempos, sendo influência para diversos thrillers até hoje. “Batman: O Cavaleiro das Trevas” é um bom exemplo. A icônica cena de perseguição do carro de Doyle, driblando o tráfego, a um trem de onde sairá um criminoso é uma das mais desconcertantes cenas de ação já feitas. Somente ela bastaria para dar mérito ao filme, mas ainda há um Gene Hackman soberbo, um roteiro impecável e uma direção firme. Obrigatório.

Disponível no Star+.

Add a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *