Morre o colorista brasileiro Dijjo Lima aos 34 anos

O colorista de quadrinhos Dijjo Lima, 34 anos, conhecido por trabalhos desenvolvidos para a  Marvel Comics, morreu neste domingo (15). Ele passou mal em Pacatuba (CE) e faleceu em decorrência de uma embolia pulmonar e duas paradas cardíaca.

A esposa do cearense declarou que o marido finalizou duas novas produções do X-Men e Homem-Aranha para Marvel. Segundo ela, uma terceira produção estava para ser entregue.

O velório do colorista acontece no município de Maracanaú. O sepultamento está programado para acontece em um cemitério de Maranguape.

Com atuação no mercado internacional há oito anos,ele produziu aventuras para Lego, Hasbro, Titan Comics, Dynamite, Image, entre outras editoras.

Paixão por Quadrinhos

Diego do Nascimento Lima era natural do município de Maracanaú, no interior do Ceará, e o amor pelos quadrinhos veio na infância, rabiscando no intervalo das aulas. O sonho inicial era ser desenhista, mas Dijjo Lima adiou os planos para labutar em outras áreas. Com muito esforço e estudo, voltou a dedicar-se aos quadrinhos e passou a focar os mercados nacional e internacional.

Começou sua carreira nos quadrinhos em 2014, na editora Dynamite colorindo a ícone Vampirella (de Forrest J Ackerman e Trina Robbins). Após assinar as cores de Powers Rangers (Hasbro), realizou HQs da franquia Lego, licenciada tanto para DC (Batman) como Marvel (Vingadores).

Cores para Nina the Conjuror Marvel Voices

Pela inglesa Titan Comics, veio artes para “Doctor Who” e “Assassins Creed Origins”. Em 2018, pelo projeto realizado na série “Torchwood” foi eleito entre os cinco melhores coloristas do mundo no prêmio Ringo Awards. Colorista em mais de 100 títulos e nas mais variadas editoras, o jovem cearense abriu o mercado para muitos outros jovens, já que ensinava em alguns projetos sociais.

Descanse em paz.

Fonte: Diário do Nordeste

Add a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *